• Chef Ana Tomazoni

Cuidar de Si - Gentileza sem Fronteiras - Revista EducaFoco

Atualizado: há 7 dias

Compartilhamos com você o artigo da nossa coordenadora Ana Maria Tomazoni, publicado na revista EducaFoco, com o nome "Cuidar de Si", com abordagem do autocuidado.


É uma revista eletrônica interdisciplinar "EducaFoco" do projeto "Gentileza sem Fronteiras". Grupo de pesquisa INMTRA - Interdisciplinaridade: Movimento e transformação - Núcleo de estudos e pesquisa da Universidade Paulista (UNIP).


Resultado do primeiro Fórum Internacional Gentileza sem Fronteiras do dia 13 de novembro de 2020, com artigos anexos e trabalhos desenvolvidos. Boa leitura


A EDUCAFOCO valoriza a educação, pesquisa e formação continuada, inovadora e transformadora. Por esse motivo, ao apresentar os textos que fizeram parte do I Fórum Internacional “Gentilezas sem Fronteiras”, deseja que profissionais das diversas áreas do conhecimento se unam em busca de mudanças, para que possam pensar em abrir caminhos para novas descobertas e novos modelos para contribuir com uma sociedade mais gentil. Nós, pesquisadores, pretendemos fornecer maior caráter científico a esta temática de Gentilezas, do auxílio, da prestação de serviço, do apoio em geral, observando suas perspectivas históricas e seus efeitos sociais. Defendemos que as ações de gentilezas são extremamente positivas, geram felicidade e bem-estar em todos os envolvidos. Pretendemos divulgar os nossos estudos e pesquisas realizados há mais de vinte anos em diferentes setores da sociedade e que puderam contribuir para o desenvolvimento intelectual, físico e moral de indivíduos, que foram poucos contemplados com educação, saúde dentre outros direitos básicos. Nossas pesquisas identificaram que as ações de gentilezas precisam ser ensinadas, pesquisadas, incentivadas e o ambiente escolar é um local ideal, pois nele os estudantes aprendem sobre a boa convivência, o respeito e podem se tornar indivíduos geradores de ações positivas e transformadoras. Esse procedimento é válido no ambiente familiar e nas empresas. O Gentilezas - Centro de Estudos e Pesquisas, certificado pela Universidade Paulista, unido ao GEPESI - Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação e Saberes Interdisciplinares, do Programa de Pós-graduação, pesquisa e extensão do Centro Universitário Ítalo Brasileiro estipularam seus pilares de estudos e pesquisas: a interação e a interdisciplinaridade com profissionais de diferentes áreas do conhecimento, na tentativa de entender como as ações de gentilezas podem ser identificadas e classificadas. Em 2020, novembro, os pesquisadores dos dois grupos de estudos e pesquisas uniram-se em parceria com outros pesquisadores de outros grupos, entre eles o Grupo de Estudos e Pesquisas de Internacionalização Acadêmica; Relacionamentos Interpessoais e Familiares na Contemporaneidade; Interdisciplinaridade: Movimento e Transformação - IN M TRA. Essa parceria se estendeu com pesquisadores de outras cidades e estados brasileiros: Pernambuco, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro e parceiros internacionais da Espanha, Portugal, Colômbia e Canadá. Diversas áreas do conhecimento puderam refletir sobre o tema Gentilezas. Desse movimento surgiu a ideia de um Fórum representativo para abordar o tema. O I Fórum Internacional “Gentilezas sem fronteiras” contou com a liderança da Pós-doutora Ana Maria Ramos Sanchez Varella e dos Doutores Laura Ancona Lopez Freire e Jerley Pereira da Silva. As parcerias instauradas, de diversas áreas e locais, puderam gerar colaboração e diversos projetos. Alguns questionamentos surgiram durante o Fórum: as pessoas gentis convivem melhor nas atuais sociedades e grupos? O que é uma ação de gentileza? Por que é importante pensar no tema? Quais são os desafios de desenvolver ações de gentilezas? Quem são essas pessoas que se preocupam com esse assunto? Para quê? Como surgiu essa ideia? Contar com diferentes abordagens sobre o tema foi a maior riqueza do Fórum, pois o assunto foi refletido em suas fundamentações científicas, para que houvesse a oportunidade de se pensar em uma nova construção do conhecimento, por meio de uma possível Ciência da Gentileza. No atual contexto, é muito importante a maior participação do Terceiro Setor. Empreendedorismo social pode ser um caminho para transformações sociais. Sua contribuição foi estimular o desenvolvimento de ações, modelos e parcerias para auxiliar e transformar cidadãos que necessitam de traçar novas oportunidades para a construção de um mundo diferente. Foram três dias de profunda reflexão e os convidados levaram propostas de atuação mais gentis em suas áreas de atuação. Puderam discutir também sobre as possibilidades de incentivar e promover mudanças em nossa sociedade, vislumbrando um modelo mais equilibrado. O Fórum refletiu sobre as possibilidades do desenvolvimento de ações que fundamentem o bem-comum, atingindo a todos com educação, saúde dentre outros direitos básicos, com qualidade. Os convidados puderam confirmar que as iniciativas e ações de gentilezas são tão transformadoras que levam a temática para um patamar científico-acadêmico. A participação de diversos atores do I Fórum Internacional “Gentilezas sem fronteiras” gerou um movimento de grandes parcerias. Um dos objetivos foi incentivar indistintamente as pessoas a repensarem gestos de gentilezas e atitudes que valorizem e contribuam para um melhor e mais delicado contato humano. O evento teve a participação de mais de mil convidados da comunidade acadêmica e interessados pelo tema. Nosso agradecimento especial à parceria na organização do Fórum com a Dra. Laura Ancona Lopez Freire e Dr. Marcos Antônio Gagliardi Cascino. Destaque aos pesquisadores colaboradores da temática Gentilezas: Ana Maria Ramos Sanchez Varella, Ana Maria Ruiz Tomazoni, Ângela Maria Pizzo, Egídio Shizuo Toda, José Alexandre Cury Sacomano, Jerley Pereira da Silva, Fátima Aparecida Arantes Sardinha, Mário Alberto Konrad, Mônica Aparecida Valentim de Souza, Mônica Maria de Campos Vieira Bortolassi, Neusa Meirelles Costa. Agradecemos a todos os convidados, aos que fizeram participações especiais: Adriana Cambaúva, João Lourenço Navajas, Luiza Romani Ferreira Banov, Maria de Fátima Gomes da Silva, Mônica Franco, Murilo Inforsato, Pedro Andrade, Richard de Araújo Franco. Aos palestrantes: Alicia Stephany, Beltrina da Purificação da Côrte Pereira, Celso dos Santos Silva, Daniela Emmerich de Souza Mossini Miskulin, Gilka Figaro Gattás, Greice Naomi Yamaguchi, Ivani Catarina Arantes Fazenda, Jucimara Silva Rojas, Laura Ancona Lopez Freire, Luiz Gabriel Tiago, Maria Carla Vieira Pinho, Marília Pereira Bueno Millan, Nise Hitomi Yamaguchi, Oscar Alejandro Fabian D’Ambrosio, Oswaldo Faustino, Paulo Gomes Varella, Rogério Luiz Aires Lima, Sérgio Carvalho de A. Vallim Filho. A EDUCAFOCO tem como base a Interdisciplinaridade que promove a inclusão e respeito às individualidades. Com essa proposta, para compor este número, com o retrato do Fórum, serão publicados os textos originais dos convidados. Para encerrar este editorial, lembramos ao nosso leitor, que em nossa obra Sementes de Gentilezas, publicada em 2006, já alertávamos sobre a importância de certa revisão de valores sociais: Estamos vivendo um momento único de abertura de sentidos, para transformar o que nos rodeia. É o despertar do nosso olhar, das nossas vivências. É a retomada das nossas histórias para que possamos respeitar as histórias dos que convivem conosco. Aceitar as diferenças, os aprendizados, os momentos de desenvolvimento de cada um e acima de tudo nos desligarmos da arrogância de que tudo sabemos. A gentileza pede respeito e generosidade a tudo que é do outro. Independentemente da profissão, da área do conhecimento, o ser humano deseja ser olhado e ter trocas de gentilezas, de delicadezas, esse é o momento para pensarmos em um novo modelo de sociedade”. Ana Maria Ramos Sanchez Varella e Jerley Pereira da Silva


Confira o conteúdo completo no site:

https://educafoco.italo.br/index.php/educafoco/index




11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo