top of page
  • Foto do escritorMari Mendes SocialMedia

GELÉIA COM FRUTO "GULOSA DA MATA ATLÂNTICA"

A minha visita a uma amiga Nair Cisotto Garcia, rendeu, pois além do jamelão,(que publiquei ficha técnica, receita e dicas no Blog ontem) trouxe alguns frutos amarelos, que ela não sabia o nome, mas a cunhada que mora no sítio, no interior de São Paulo já fez geleia e que por ser muito citrica, azedinha, ninguém gosta muito.



Semelhantes à várias outras frutas como: cajá, mas o que foi diferenciado e norteador eram os caroços grandes, ao descascar o fruto a pele é fina e polpa bem macia como a do pêssego, porém o gosto é bem azedo, mas não deixa “retrogusto”.


Acolhida pela curiosidade, corri para fazer um doce ou outro uso. Pesquisei e quero dividir com vocês essa experiência.

Se você conhece o fruto e já preparou algum prato, por favor escreva para o nosso site. DOCE DE GULOSA DA MATA ATLÂNTICA

Ingredientes: 1 kg de da fruta descaroçada 400g de açúcar orgânico cristal 4 colheres de sopa de limão (1 limão) Modo de Preparo: Leve ao fogo em panela grande e grossa os frutos higienizados, descascados e sem sementes, junte o açúcar e o suco de limão, mexa com freqüência. O fogo deve ser médio, ou médio baixo para cozinhar devagar. O meu doce demorou 45 minutos. Quando ficou pronto, uma delícia, a cor, a textura, a adstringência! Nossa, que diferente, sabor único, pensei em usar essa geléia, para pratos salgados e doces. Sugestões para servir... 1- Com pimenta dedo de moça, servido com assados ou grelhados 2- Para batida com vodka, gelo e hortelã 3- Para diversos recheios, pasteis, tortas etc 4- Combinação perfeita com chocolate. 5-Para chutney com especiarias Dá para brincar e criar muito com essa fruta, que tem de ser mais divulgada!

Salacia elliptica / gulosa-da-mata-atlântica Delicioso fruto esférico de 5-8 cm de diâmetro, dotado de casca alaranjada, resistente ao transporte. A polpa é translúcida, muito doce e saborosa, agradando a todos os paladares. Seu sabor é bastante semelhante ao da gulosa-da-amazônia, também conhecida como saputá-açu (Peritassa laevigata). Diferentemente desta última, S. elliptica é uma árvore (e não trepadeira ou arbusto), que atinge de 3-6 m quando cultivada.

Usos: Muito saborosa para o consumo ao natural. A árvore é ornamental, dotada de folhas grossas e perenes, prestando-se bem ao paisagismo. Cultivo: Regiões tropicais e subtropicais, em solos bem drenados e ricos em matéria orgânica. Sol pleno ou meia-sombra. Origem: Dispersa em pequenas populações presentes em diversos biomas, tais como Mata Atlântica, Pantanal e matas ciliares do Cerrado. Família: Celastraceae Observações: Uma fruta brasileira muito saborosa, ainda desconhecida por muitos. Fonte: www.e-jardim.com - (mudas frutíferas)

35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page