top of page
  • Foto do escritorChef Ana Tomazoni

Dia dos Pais, encontros e receitas de família




Criar expectativas e idealizar algumas datas é algo comum em família quando pensamos em datas de calendários fixos (principalmente comerciais), como exemplo no segundo domingo do mês de agosto, Dia dos Pais, no Brasil, e em alguns outros países. Datas que trazem algumas “preocupações”: criar cardápios, cenários, presentes, tudo como gostaríamos que acontecesse. Talvez um jeito de tentar controlar o que a gente nunca controla!

No fim, a única coisa que se torna realidade pode ser frustações para alguns, afinal, o mundo não se curva às nossas expectativas. O real nunca é exatamente como o imaginamos. Curtir o momento como ele acontece e ser feliz fazem parte de sabedorias e grandes artes. Aprendemos isso com o tempo… Acabamos de vivenciar uma pandemia que nos deixou alguns ensinamentos.

Poder abandonar ideias de perfeição e controle abre caminhos estreitos, se torna mais espontânea, positiva e satisfeita e seu coração mais tranquilo. Nem tudo precisa ser de um determinado jeito para ser bom, o momento vivido e presente são bons e especiais! E a vida pode tornar-se descomplicada.

Artigos que você pode gostar também:

  • Prevent Senior, planos de saúde e rol taxativo

  • Pratos de inverno com fubá de moinho de pedra!

  • Onde é o meu lar?


Nessa direção daremos nossa sugestão, sempre ligada à gastronomia, de mesa posta para o dia dos pais. Poderá ser um café da manhã, um almoço ou lanche da tarde, o importante será estar com ele, quem sabe rever um álbum com boas recordações de momentos passados, não importa a idade, amamos rever fotografias e vê-las com o olhar do “presente”.

Neste blog, que faz parte do Portal do Envelhecimento, sei que a maioria das pessoas gosta de ler, por isso vou sugerir o livro “O Arroz de Palma”, muito especial com relação ao tema que estou preparando para você, leitor, nos encontros em família ou celebrações de datas comemorativas.

História de família

O Arroz de Palma é uma história de família. Ainda que ficção, o livro foi inspirado nas raízes do autor Francisco Azevedo, e foi inicialmente concebido como uma peça de teatro em 1986. Nessa época, Azevedo se mudou para o interior do Rio de Janeiro, onde viveu por quatro anos na fazenda de Santo Antônio da União, palco principal da história. Lançado em 2008, O Arroz de Palma se tornou sucesso de vendas sem qualquer estratégia de marketing. Foi o boca a boca e a disponibilização de um trecho do primeiro capítulo nas redes sociais.


Escrita em primeira pessoa, a narrativa mergulha nas reflexões. É inusitado o modo como o personagem-narrador às vezes compartilha recordações alheias. O autor brinca com isso: a certa altura, faz Antônio entender-se como passado, presente e futuro de si mesmo. Muitos acontecimentos narrados nos identificaram e relembraram fatos semelhantes, principalmente envolvendo nossas famílias. É, acima de tudo, literatura da mais alta qualidade e delicioso como almoço de domingo, segundo Tiago K.Pereira, em Café Literário.

Vamos às nossas sugestões de receitas de família, um prato salgado e um doce para serem compartilhados! O melhor mesmo é que podem ser preparados com antecedência e pela família.

Torta de cocada cremosa

Criar expectativas e idealizar algumas datas é algo comum em família quando pensamos em datas de calendários fixos (principalmente comerciais), como exemplo no segundo domingo do mês de agosto, Dia dos Pais, no Brasil, e em alguns outros países. Datas que trazem algumas “preocupações”: criar cardápios, cenários, presentes, tudo como gostaríamos que acontecesse. Talvez um jeito de tentar controlar o que a gente nunca controla!

No fim, a única coisa que se torna realidade pode ser frustações para alguns, afinal, o mundo não se curva às nossas expectativas. O real nunca é exatamente como o imaginamos. Curtir o momento como ele acontece e ser feliz fazem parte de sabedorias e grandes artes. Aprendemos isso com o tempo… Acabamos de vivenciar uma pandemia que nos deixou alguns ensinamentos.

Poder abandonar ideias de perfeição e controle abre caminhos estreitos, se torna mais espontânea, positiva e satisfeita e seu coração mais tranquilo. Nem tudo precisa ser de um determinado jeito para ser bom, o momento vivido e presente são bons e especiais! E a vida pode tornar-se descomplicada.

Artigos que você pode gostar também:

  • Prevent Senior, planos de saúde e rol taxativo

  • Pratos de inverno com fubá de moinho de pedra!

  • Onde é o meu lar?


Nessa direção daremos nossa sugestão, sempre ligada à gastronomia, de mesa posta para o dia dos pais. Poderá ser um café da manhã, um almoço ou lanche da tarde, o importante será estar com ele, quem sabe rever um álbum com boas recordações de momentos passados, não importa a idade, amamos rever fotografias e vê-las com o olhar do “presente”.

Neste blog, que faz parte do Portal do Envelhecimento, sei que a maioria das pessoas gosta de ler, por isso vou sugerir o livro “O Arroz de Palma”, muito especial com relação ao tema que estou preparando para você, leitor, nos encontros em família ou celebrações de datas comemorativas.

História de família

O Arroz de Palma é uma história de família. Ainda que ficção, o livro foi inspirado nas raízes do autor Francisco Azevedo, e foi inicialmente concebido como uma peça de teatro em 1986. Nessa época, Azevedo se mudou para o interior do Rio de Janeiro, onde viveu por quatro anos na fazenda de Santo Antônio da União, palco principal da história. Lançado em 2008, O Arroz de Palma se tornou sucesso de vendas sem qualquer estratégia de marketing. Foi o boca a boca e a disponibilização de um trecho do primeiro capítulo nas redes sociais.


Escrita em primeira pessoa, a narrativa mergulha nas reflexões. É inusitado o modo como o personagem-narrador às vezes compartilha recordações alheias. O autor brinca com isso: a certa altura, faz Antônio entender-se como passado, presente e futuro de si mesmo. Muitos acontecimentos narrados nos identificaram e relembraram fatos semelhantes, principalmente envolvendo nossas famílias. É, acima de tudo, literatura da mais alta qualidade e delicioso como almoço de domingo, segundo Tiago K.Pereira, em Café Literário.

Vamos às nossas sugestões de receitas de família, um prato salgado e um doce para serem compartilhados! O melhor mesmo é que podem ser preparados com antecedência e pela família.

Torta de cocada cremosa




Ingredientes: 3 colheres de sopa de manteiga 2 xícaras de chá de farinha de trigo ½ xícara de chá de açúcar 2 gemas peneiradas 2 colheres de sopa de leite

Recheio: 4 xícaras de chá de água 2 xícaras de chá de açúcar 100g de coco ralado fino l00g de coco em flocos ou 200g de coco fresco 1 vidro de leite de coco 1 colheres de sopa de manteiga 2 colheres de sopa de farinha de trigo 3 gemas peneiradas

Para polvilhar (cobertura): 3 colheres de sopa de açúcar cristal

Montagem: Amasse todos os ingredientes, deixe descansar por 30 minutos. Abra a massa com rolo e coloque em forma desmontável, fure com garfo. Reserve

Modo de Preparo do Recheio:

1 – Fazer uma calda com o açúcar e água. Deixar engrossar só um pouco, ferver por 7 minutos,

2 – Junte o coco e o coco em flocos, deixe ferver até formar uma cocada mole, acrescente o leite de coco, a manteiga, deixe levantar fervura e acrescente a farinha de trigo, que tem uma dica especial: a farinha dissolvida no leite de coco. Cozinhe até formar uma pasta.

3 – Retire do fogo o creme e junte as gemas peneiradas 1 a 1 mexendo sempre para não talhar.

4 – Coloque o recheio na massa e polvilhe por cima coco ralado grosso e açúcar cristal e alguns pedacinhos de manteiga. Leve para assar até dourar.

Assadeira de 26 cm de diâmetro.

Obs.: Se usar só coco fresco, serão 400g, para o recheio.

Peixe gratinado




Ingredientes:

800g de filé de peixe (pargo, dourado, linguado, pescada branca – ou outro de sua preferência, sem espinho)

Temperos: limão e sal. Se quiser, pimenta moída na hora

Farinha de trigo para empanar (+ ou – 2 xícaras de chá)

Óleo para fritar

150g de queijo mozarela

Opcional: 3 bananas descascadas e cortadas ao meio

Molho Especial e simples:

1 vidro de requeijão cremoso light

1 ½ xícara de chá de molho de tomate caseiro, pronto e bem temperado

1 vidro de leite de coco light

Montagem:

1 – Grelhe (com pouco óleo na frigideira) os filés já temperados com sal e limão e também já passados na farinha de trigo. Deixe dourar de um lado, vire e doure o outro lado. Reserve.

2 – Bata no liquidificador o requeijão, molho de tomate e leite de coco. Reserve.

3 -Em refratário onde será servido coloque uma camada do molho batido, se quiser monte uma camada de bananas cortadas ao meio, uma camada de molho batido e a última camada mozarela

4 – Leve para gratinar até dourar.

5 – Sirva com batatas palha e arroz branco fresquinho.

Feliz dia dos pais, e bons momentos em família!!


165 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page